Como montar uma boa estrutura de roteiro?

As várias versões que são escritas de um mesmo roteiro cinematográfico de ficção antes de filmar, visa exatamente encontrar a estrutura narrativa ideal para idéia proposta. E. mesmo assim, após essa minuciosa preparação criativa devemos examinar o roteiro como faria um script doctor. Mas o que é um script doctor? 

Um profissional que faz uma leitura da sua última versão do roteiro examinando as qualidades e deficiências da obra. Não fará correções nem reescreverá o seu texto. Ira apenas localizar onde estão as deficiências ou fragilidades dramáticas. Examinará: o ritmo narrativo (da ordenação das sequências e suas durações), dos diálogos, o arco dramático dos personagens (a participação dos personagens nas sequências). as “viradas” (narrativas), os beats e os “ganchos” visando qualificar o roteiro. Você deverá se qualificar para atuar como o seu próprio script doctor.

Vejamos os pontos examinados pelo Script Doctor para sua reflexão.

1) Recomenda-se que um filme deve abrir com uma cena curiosa, impactante , que envolva imediatamente o espectador na nossa trama. Não é pirotecnia, o efeito especial que vai particularmente deslumbrar o espectador. Abrir bem a narrativa de um filme é tão importante como encerrar com uma cena ou desfecho surpreendente do conflito central do roteiro. O espectador deve levar essa ideia da trama na cabeça, esse emoção ou sensação da história que acabamos de contar. Ao longo da narrativa as cenas devem ser fluidas, conduzindo o espectador sem que ele perceba. Mantendo-o ligado, todo envolvido emocionalmente.

2) Nos 15 primeiros minutos do roteiro você já deve ter apresentado os personagens principais, “o conflito” e o ambiente onde se desenvolverá a trama. A cada 30 minutos de narrativa o roteiro deve conter uma cena que propõe uma “virada” dramática redirecionando a narrativa do “conflito”. O espectador deve ser “sacudido”, surpreendido, alertado!

3) os diálogos não devem ser longos, no máximo com sentenças de até três linhas. Os diálogos devem propor uma ação não verbal. Evite a “literatice”, frases de efeito, gírias compreensíveis apenas nos guetos, jargões profissionais herméticos. As frases devem ser coloquiais e fazer a história avançar e revelar as ações subjetivas. No caso de série para tv, possuir uma cena com um “gancho” dramático ao final de cada episódio que instigue o espectador desejar assistir o próximo episódio.

4) Os personagens principais da trama devem ter uma participação dramática equilibrada ao longo das várias sequências que compõem a narrativa. Todo personagem deve evoluir, transformar-se ao longo  do filme. A isso chamamos de arco dramático. A sua presença física nem sempre necessária. Ela pode ser marcado por um objeto como a bola Wilson (em “O Náufrago”) ou lembrado por um símbolo (o lencinho da mãe morta, trazendo-a de volta, presa a um cruzeiro próximo a casa do pai no filme “Central do Brasil” de Walter Moreira Salles Jr. Um luxo!

5) Lembre-se procure um tema que lhe seja familiar e sobretudo original mas será a forma de narrar que vai manter o espectador envolvido. É só lembrar de filmes como “”Amnésia”, “Eu não sou John Malkovich”, “Sexto Sentido” . “Psicose” , “O Iluminado” e muitos outros… 

Quando um filme tem uma boa estrutura dramática utilizando todas as ferramentas de um roteiro, torna-se eterno e inesquecível para o espectador!

Jorge Monclar

Roteirista / instrutor dos cursos de Roteiro da AICTV

Curso de Roteiro presencial 

próximas turmas:

OUTUBRO

Roteiro Seriado

26/10 a 07/12/19

Sábado – 09 às 11:30h

 

NOVEMBRO

Roteiro Seriado

04/11 a 09/12/19

2a – 09 às 12:20h

 

curso ROTEIRO ONLINE

  1. CLIQUE AQUI e comece a praticar já!

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

×

Powered by WhatsApp Chat

× Fale Agora Mesmo Sobre os Cursos!